quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Momento mágico.

Fiz esse registro no Orkut logo após o show e agora quero deixar guardado aqui pra dividir com meus amigos.

Para Jorge Vercillo.

Canecão. Gravação do DVD “Todos Nós Somos Um”
31/Out e 1/Nov 2008

Mais do que a alegria contagiante de cada um que circulava pelos bastidores à espera do início do show, o que imperava de forma suave, doce e serena era a generosidade que todos os envolvidos emprestavam ao evento. Tudo aconchegado pela luz do intérprete, compositor e amigo que estava regendo uma orquestra que ia muito além dos músicos. O Jajá, aquele que leva e traz o violão pro Vercillo no palco, por exemplo, quando começou “Ela Une Todas as Coisas”, me confessou ali do lado, que canta sempre essa música pra mulher dele. E o segurança saiu do seu posto, perdeu a pose ao ouvir “Final Feliz” e me segredou:_ “Essa é antiga mas é a que mais gosto!”. Eu mesmo não contive as lágrimas e soluços ao ouvir todo mundo cantando “Encontro das Águas”! Presenciar esses momentos de afeto já valeriam estar ali junto com meu parceiro! Mas dessa vez ele foi mais longe. Fez o palco do Canecão virar sua sala de estar. Recebeu amigos com a intimidade do dia a dia. Chamou para o seu lado a simpatia e a voz maravilhosa de Sérgio Moah, fez questão da presença de Dudu Falcão, um dos nossos maiores letristas, cantou sua canção com Fátima Guedes, numa reverência à uma diva, e me deu um presente inesquecível e quase impossível de descrever com as simples palavras que conheço, quando cantamos “Filosofia de Amor”, uma música minha, escolhida por ele para estar no meu CD, e que ao mesmo tempo em que mostrava a canção para o público, me colocava, pela primeira vez, no palco do Canecão, o solo sagrado da MPB, lotado e com toda aquela energia maravilhosa! Disse no palco e repito aqui o quanto meu parceiro foi generoso e o quanto cresceu no coração dos seus fãs e amigos. Sei que estou passando a emoção de todos porque falávamos muito sobre isso no camarim. Ainda estou sentindo o calor dos olhares e as vozes cantando conosco num “coro lindo”! Um momento terno que será eterno! Ele me mostrou que, com a generosidade, podemos estar cada vez mais juntos e ter a sensação de sermos um!
Um beijo de gratidão e amizade, e que todas as forças do bem estejam sempre no caminho desse meu amigo, irmão e parceiro!

Jota Maranhão
Novembro/2008

2 comentários:

vanessa rezende disse...

Que lindo meu poeta!!!Realmente ficamos muito emocionados com aquela memorável noite...Já tive o privilégio de dizer isso pessoalmente a você,mais não me canso de repetir,Como é bom ver dois "monstros da música" juntos no palco,duas pessoas que amo e admiro muito!!!Tenho plena certeza que teremos mais momentos como esse!

Vera disse...

Jotinha! Li esse texto no orkut e me emocionei com a mesma intensidade que senti nos dois dias de show! Você sabe como ninguém descrever sentimentos e momentos! Ver você e Jorge, juntos, é indescritível! Vocês passam, acima de tudo, amizade e sentimentos pra todos nós! Você merece todo o sucesso que virá! E muitos momentos como esse virão em 2009, com certeza!